Escola Secundária da Maia

Breve História

A Escola Secundária da Maia deu o primeiro passo quando, pelo Dec.-Lei n.º 457, de 28 de Outubro de 1971, foi criada a Escola Técnica da Maia. Em Julho de 1972, o seu Diretor, Dr. Dias Leitão, deu início ao difícil e complexo processo de instalação de uma escola a que faltava quase tudo, exceto o empenhamento total dos recursos humanos de que à partida dispunha: o Diretor e pouco mais de uma dezena de professores

O edifício, construído graças à iniciativa da Câmara, tinha, então, uma envolvência agrícola e não dispunha, ainda, de algumas infraestruturas fundamentais, nomeadamente ao nível dos acessos. Este edifício (atualmente o Bloco C), único, era partilhado com uma secção do Liceu D. Manuel II (do Porto), a funcionar no rés-do-chão, ocupando a Escola Técnica o 1.º andar.

A Escola iniciou a sua atividade sem pessoal auxiliar, sem funcionários administrativos, com a secretaria na mala do carro do Diretor (a máquina de escrever, os dossiês...). As matrículas foram feitas pelo Diretor, coadjuvado por um amigo, o Sr. Amadeu, funcionário da secretaria da Escola Industrial Infante D. Henrique, que, voluntária e gratuitamente, sacrificou as suas férias nesta colaboração.

Em 2 de Outubro de 1972 iniciavam-se as aulas dos cursos diurnos e noturnos. Ainda sem mobiliário, a primeira aula foi de pé! "De pé, como se começa uma grande marcha?" - diz, com justificado orgulho, o Dr. Dias Leitão. E a marcha avançou, apesar da lama dos (não) acessos, apesar da falta de funcionários (só em Janeiro seriam colocados os primeiros), apesar das carências de equipamento.

Logo que foi possível disponibilizar uma sala, criou-se um bar aberto a professores e alunos. Com uma particularidade relevante: a professora de contabilidade e os respetivos alunos estabeleciam os preços e elaboravam os registos contabilísticos em documentos específicos, atividades que serviam de matéria nas aulas práticas da disciplina.

No primeiro ano da sua existência, a Escola recebeu, através do Ministro da Educação Veiga Simão, duas dotações específicas para a biblioteca e o laboratório.

Em 1973, a Escola foi institucionalmente reforçada ao ser "recriada" como Escola Polivalente da Maia. Consumou-se, assim, a integração das quatro vertentes da formação secundária: ensino liceal e ensino técnico, ensino diurno e ensino noturno. A direção manteve-se a cargo do Dr. Dias Leitão, cabendo a um professor efetivo do ensino liceal a função de subdiretor, função essa que coube à Dr.ª. Helena Smith.

Nas décadas seguintes, o crescimento da Escola, em termos físicos e humanos, foi proporcional à transfiguração da Maia, de concelho predominantemente agrário para concelho industrial e urbano.

Em 1987, as instalações foram objeto de ampliação e da remodelação que deu forma ao atual bloco administrativo.

Ao invés da tendência, a nível nacional, para um decréscimo da população escolar no nível básico e secundário, a Escola Secundária da Maia, crescendo ao ritmo galopante da cidade, atingiu, na década de 90, o ponto de sobrelotação. Entretanto a criação de novas escolas no Concelho foi permitindo alguma descompressão nos cursos do ensino diurno. Continuou a aumentar, porém, a frequência dos cursos noturnos (Ensino Recorrente).

A oferta de grande diversidade de cursos, nomeadamente técnicos/tecnológicos, quer em ensino diurno, quer em ensino noturno, tem sido uma mais-valia da Escola Secundária da Maia.

Entre 2009 e 2011, a escola sofreu a intervenção da Parque Escolar. Esta intervenção baseou-se na construção de novos edifícios onde funcionam a biblioteca, auditório, cantina, laboratórios, salas TIC, salas de desenho e outras salas de aula. Procedeu-se à construção de um novo campo de jogos coberto, incluindo instalações desportivas de apoio (balneários, vestiários e espaços de apoio). Os edifícios existentes foram remodelados, garantido a satisfação das atuais exigências de conforto, segurança e acessibilidade. Os espaços exteriores da escola foram remodelados, criando-se uma separação entre zonas de acesso pedonal e zonas de acesso automóvel e estacionamento.

É a escola sede do Agrupamento de Escolas da Maia.